Jardim é preparado para acolher convidados

O complexo paisagístico instalado num terreno de 2 500 m² ousa ir além da exuberância visual: o lugar foi concebido para receber amigos e família com conforto e prazer para todos os sentidos

Por Renato Bianchi (texto) | Projeto Gilberto Elkis

Cada espécie que compõe o jardim foi escolhida com base na harmonia de texturas, cores e cheiros. | <i>Crédito: Foto: Renato Elkis
Cada espécie que compõe o jardim foi escolhida com base na harmonia de texturas, cores e cheiros. | Crédito: Foto: Renato Elkis
Contemplação e convívio. A partir desses dois princípios, o paisagista Gilberto Elkis transformou o terreno antes inóspito, parte de uma casa em Campinas, SP, num exuberante jardim toscano. “Como o proprietário gosta de estar com amigos, a ambientação, além de bonita, deveria ser bem aconchegante e hospitaleira”, lembra o autor do projeto. 

A composição da área externa, portanto, não poderia atender apenas ao olhar. Era preciso que o espaço abrigasse áreas de convivência acolhedoras e valesse como um “convite ao uso”, nas palavras de Elkis. Com isso em mente, ele desenvolveu uma solução rica em texturas e plena de recantos de convívio. Entre eles, sobressaem o banco/cama – um futon resguardado sob o pergolado campestre – e o solário com piscina.

Para explorar plenamente o aspecto funcional do jardim, a fórmula também contempla uma hortinha e um pomar com limões-sicilianos – afinal, os donos adoram cozinhar. 

Mas a grande estrela da produção é mesmo o rico mix de folhagens e flores amparado por formatos escultóricos (resultado de um tipo de poda chamado topiaria) de forte impacto visual. “Cada espécie foi selecionada com base na estética e na harmonia de texturas, colorações e cheiros”, explica Elkis, referindo-se à combinação de ciprestes, buxinhos, gardênias, laranjinhas, lavandas e fórmios, que emprestam cor e aroma ao quintal.

Para atender o maior desejo do dono – encantado com esse estilo de jardim após sucessivas viagens à Itália –, foram incorporados elementos que remetem ao estilo rústico e secular da Toscana: uma fonte central de arenito, um pergolado de madeira, os vasos de terracota, a bicicleta jardineira, a mesa de travertino, o espelho d’água com biqueiras de cobre... 

Na prática, a residência ganhou uma versão verde, fresca, ampla e muito original de ambiente de estar, repleto de encantos para a visão e também para a audição, o olfato, o tato e o paladar.

15/07/2016 - 19:10

Conecte-se

Revista Arquitetura e Construção
  • Revista A&C
Coleção CARAS