Casa ganha telhado de vidro na reforma

Imóvel antigo exigiu reforço estrutural durante a reforma que criou novo trecho de cobertura

Por: Lara Muniz

Película de proteção UV alivia a passagem do calor sem barrar a entrada de luz | <i>Crédito: Alessandro Guimarães
Película de proteção UV alivia a passagem do calor sem barrar a entrada de luz | Crédito: Alessandro Guimarães
Depois da renovação comandada pelo arquiteto Rodrigo Ohtake, a casinha paulistana dos anos 40 se encheu de luz. “Esticamos a construção por meio de uma armação metálica fechada com vidro. Este ganhou película UV, que minimiza o impacto do calor do lado interno”, explica Rodrigo. A nova área social nem de longe lembra a antiga sala compartimentada e escura, aprisionada em meio a um terreno com declive acentuado. Hoje, parte da graça de viver ali está em acompanhar as mudanças meteorológicas com um simples movimento de pescoço – noites de lua cheia e o balanço das árvores ao redor também são atrações admiradas pelos moradores. A nova cobertura conta com detalhes muito bem planejados para prevenir goteiras e infiltrações, além de prover segurança para quem acessa o local na hora da limpeza.

NOVA INTERVENÇÃO
O arquiteto preferiu superdimensionar a estrutura para evitar problemas. O vidro escolhido é um laminado de 8 + 6 mm.

RUFO METÁLICO
Esta discreta e pequena peça cobre o ponto onde a calha se encontra com a alvenaria do muro lateral – local muito sujeito a infiltrações. Ele também ajuda a direcionar a água da chuva aos coletores.

CUMEEIRA
Ela se alinha com topo da parte antiga do telhado, reforçando a continuidade. A estrutura metálica, porém, ganhou pintura eletrostática na cor preta, o que confere identidade própria ao novo trecho.

VIGA E CALHA
Repare que o vidro avança sobre a junção da calha com a viga transversal. A solução protege a intersecção entre os dois materiais, resguardando outro cantinho delicado da construção.

10/05/2016 - 08:00

Conecte-se

Revista Arquitetura e Construção
  • Revista A&C
Coleção CARAS