Pura inspiração: moradores descem um andar e chegam ao escritório

Na Tailândia, projeto de uso misto facilita a rotina de proprietários

Por Silvia Gomez

Cozinha e salas se distribuem pelo segundo andar, que conta ainda com a farta iluminação resultante de um recorte no telhado e no paredão lateral, o que possibilitou esta espécie de terraço central. | <i>Crédito: Foto: Ketsiree Wongwan/ Divulgação
Cozinha e salas se distribuem pelo segundo andar, que conta ainda com a farta iluminação resultante de um recorte no telhado e no paredão lateral, o que possibilitou esta espécie de terraço central. | Crédito: Foto: Ketsiree Wongwan/ Divulgação
Aproveitar verticalmente o espaço foi o mote para criar esta construção de 286 m², parte de um empreendimento de quatro imóveis assinados pelo estúdio tailandês Integrated Field (IF). “Propostas de uso misto são comuns em Bancoque”, diz o arquiteto Korkiat Kittisoponpong, um dos autores. Aqui, as diferentes funções surgem setorizadas ao longo dos níveis: o térreo e o mezanino hospedam o escritório, enquanto os dois pisos superiores recebem as áreas de estar e os quartos. A planta aberta tem poucas divisórias, o que favorece uma ocupação mais flexível no centro. Para que isso aconteça, uma faixa na lateral concentra a circulação, as escadas e os banheiros. Painéis de vidro do piso ao teto fazem da fachada uma fonte de luz, compensando a falta de janelas nas outras faces.

Com 6,30 m de largura, a casa geminada recebe luz natural graças aos generosos painéis de vidro frontais. (Foto: Ketsiree Wongwan/Divulgação)

No térreo, o espaço livre dá margem à customização da área de trabalho. (Foto: Ketsiree Wongwan/Divulgação)

O escritório é banhado por luz natural. (Foto: Ketsiree Wongwan/Divulgação)



19/12/2016 - 18:22

Conecte-se

Revista Arquitetura e Construção
  • Revista A&C
Coleção CARAS