Na Holanda, antiga escola se transforma em dez apartamentos

Localizado no centro de Amsterdã, o prédio centenário viu seus espaços darem lugar a residências de 100 m²

Além de organizar a bagunça, a marcenaria teve papel importante ao setorizar os usos do trecho social, todo integrado | <i>Crédito: © Standard Studio/Divulgação
Além de organizar a bagunça, a marcenaria teve papel importante ao setorizar os usos do trecho social, todo integrado | Crédito: © Standard Studio/Divulgação
Neste, que é um entre os dez apartamentos da ex-escola holandesa, a área dos professores recebeu os quartos e a sala de aula, o living. No projeto elaborado pelos arquitetos Wouter Slot Jurjen van Hulzen, do Standard Studio, a reforma para o casal com dois filhos tratou de aproveitar as qualidades do edifício antigo, caso do pé-direito alto, de 5 m, o qual viabilizou a criação de um mezanino. O escritório acomodado nele convive de forma integrada com estar, jantar, cozinha e até um canto lúdico para as crianças, com gavetões para brinquedos que também servem de banco, embaixo.


Novo, o mezanino recebeu o home office. Essa separação de altura oferece privacidade, ainda que parcial (Foto: © Standard Studio/Divulgação)

Entre os acabamentos, o piso de concreto e a escada de aço mantiveram a linguagem original da construção, equilibrada pelos armários de compensado cru. Desenhados em módulos, eles colaboram para o visual luminoso e acolhedor do loft. A sintonia com os tempos de hoje veio ainda de outra forma, por meio de tecnologias sustentáveis: placas solares, isolamento adequado, telhado verde e bombas geotérmicas (tipo de climatização ligado ao solo) conferem ao endereço autonomia energética e impacto ambiental quase nulo.


Atrás da escada, encontram-se a entrada e o caminho para os dormitórios, devidamente isolados da área social (Foto: © Standard Studio/Divulgação)

04/01/2017 - 10:00

Conecte-se

Revista Arquitetura e Construção
  • Revista A&C
Coleção CARAS